Vitalismo e a fundação da química orgânica


O princípio vitalista não implicava apenas numa concepção abstrata e ontológica sobre a vida, mas também num domínio material específico para os seres vivos. Acreditava-se, à época, que esses seres eram detentores de uma “Força Vital”, capaz de lhes permitir serem exclusivos na produção de um grupo de substâncias presentes em seus corpos: glicose, ureia, ácido lático, etc. Ao mesmo tempo, objetos não vivos, como as rochas e os minerais, não eram possuidores dessa característica.


Leia o texto completo de Andrés Navarro na seção "Ciência em foco"

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo