Entrevista com Cristina Judar



"É o conteúdo, a essência do texto que determina o tempo na minha literatura, e não o contrário. Ou seja, eu não determino que o texto precisa ser breve para, depois, começar a trabalhar nele. Eu não persigo a brevidade como um objetivo. Tanto que eu não me importaria de escrever um romance de quatrocentas páginas, por exemplo. Se um dia rolar, vou achar ótimo. Desde que ele não tenha nenhuma palavra a mais, nem a menos."


Confira a íntegra da entrevista com Cristina Judar na seção Entre Vistas

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo